Follow by Email

quarta-feira, 6 de julho de 2011

EXPOSIÇÃO ITINERANTE E ACESSIBILIDADE

As ações culturais e educativas do Centro de Documentação da II Guerra Mundial sempre foram planejadas para comtemplar os deficientes visuais, até mesmo nas exposições itinerantes.

Foi o que aconteceu com a exposição itinerante "O Diário de Anne Frank e eu", realizada em 2010 na escola estadual Dr. Washington Luis em Batatais.

















A exposição foi adaptada ao espaço disponibilizado pela escola, criando um ambiente inspirado no esconderijo usado pela família de Anne Frank para se esconder dos nazistas anti semitas durante a II Guerra.

















Na mesa estão as oito mandalas que formam a estrela de seis pontas (símbolo dos judeus) cada qual representando um integrante do esconderijo. Ao lado a história de cada um após a prisão, com texto traduzido em braile.





















a luz da vela forma a estrela de seis pontas na base da mesa












Vários diários foram escritos durante as ações educativas, e os mesmos ficaram expostos, inclusive um diário escrito em braile
















cantinho dos diários


As janelas do esconderijo, nunca puderam ser abertas, e na exposição colocamos janelas que, ao serem descortinadas, revelam cenas terríveis do Holocausto.


A mesa da família ficou com apenas uma cadeira com um casaco pendurado, representando o pai de Anne Frank, único sobrevivente e responsável pela publicação do diário de sua filha.


















As paredes foram todas decoradas com imagens de artistas de cinema , as quais Anne Frank admirava e realmente pregou nas paredes de seu esconderijo.

Por fim, para que o deficiente visual tenha uma noção do que foi este lugar, fizemos uma maquete representando um quarto do Anexo Secreto.





todos curtiram também poder olhar o esconderijo pelo buraco da fechadura!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário