Follow by Email

domingo, 20 de março de 2011

Acessibilidade ao patrimônio

CULTURA: DIREITO DE TODOS




Que a cultura é um direito do ser humano, ninguém discute.
Mas quando esta cultura está guardada em edificações históricas repletas de escadas, poucos se lembram dos cadeirantes e demais pessoas com dificuldade de locomoção
que deveriam ter a mesma facilidade de acesso a esses bens.

Parece incrível como até nesses casos, a cultura fica em último plano para as adaptações e reformas .

Repare em sua cidade se os edifícios administrativos (prefeitura, câmara, fórum), os edifícios institucionais (escolas, bancos, hospitais, postos de saúde) mesmo quando antigos e considerados patrimônio histórico, se os mesmos já não foram adaptados para a acessibilidade do público.

E agora pense nas edificações culturais: museus, bibliotecas, cinemas, teatros,
centros culturais, galerias de arte...
Quantas estão adaptadas???

Segue abaixo algumas dicas de lugares adaptados, em que não prevalece nem o patrimônio nem o cadeirante, e sim o mesmo respeito à cultura e ao cidadão.


Rampa de acesso no Museu Histórico Nacional  (Rio de Janeiro)
uso de material diferente para deixar clara a intervenção e adaptação



Acrópolis de Atenas
Acessibilidade a um dos maiores patrimônio da humanidade



Museu em Atenas
Rampa com materiais leves e cores delicadas que desaparecem no entorno


Museu da Energia em São Paulo
Acesso pela lateral do prédio

Para saber mais sobre projetos de acessibilidade, segue abaixo os links para normas, cartilhas e guias de acessibilidade para edificações e espaços públicos.



Um comentário:

  1. É verdade, professora... temos que aprender que a vida é feita por pessoas que podem e devem ajudar ao próximo.

    ResponderExcluir